IFPE lança edital do vestibular 2019.1

Resultado de imagem para ifpe afogados da ingazeira

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) divulgou, na manhã desta terça-feira (9), o edital para os estudantes que desejam tentar ingressar na instituição no próximo ano. A seleção vem com algumas novidades, como novas graduações e ampliação dos perfis de alunos contemplados pela isenção de taxa.

No total, serão disponibilizadas 4.538 vagas, dividas entre os 65 cursos técnicos e superiores, distribuídos nos 16 campi (Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão).

As inscrições começam ainda no início da próxima semana, no dia 15, e seguem até 12 de novembro – as provas ocorrem no dia 16 de dezembro e a lista de aprovados está prevista para ser divulgada no início de janeiro. Uma das novidades desta edição do processo seletivo é a oferta de quatro novos cursos superiores: Licenciatura em  Computação (Campus Afogados da Ingazeira), Administração e Hotelaria no Campus Cabo de Santo Agostinho e a graduação em Processos Gerenciais no Campus Paulista.

Cada um desses cursos conta com 40 vagas neste Vestibular. E em relação à ampliação dos perfis contemplados pela isenção do pagamento da taxa de inscrição, podem solicitar o benefício candidatos com renda per capita inferior ou igual a 1,5 salário mínimo que tenham cursado todo o Ensino Médio (ou que estejam no último ano) em escola pública ou como bolsistas integrais em escolas privadas.

O mesmo vale para aqueles que concluíram ou estão concluindo o Ensino Fundamental. Além desses, também podem solicitar isenção de pagamento de taxa de inscrição estudantes ou egressos dos programas Mulheres Mil e PROIFPE Acesso, alunos de última série de curso Proeja ofertado pelo IFPE, membros de comunidades indígenas ou quilombolas e indivíduos em situação de calamidade pública.

Idosa é atacada por carneiro no interior e internada em estado grave no Hospital da Restauração

Uma idosa de 81 anos foi atacada por um carneiro na zona rural de Orobó, no Sertão pernambucano. Rita Minervina Gomes deu entrada no Hospital da Restauração, na área central do Recife, na tarde dessa segunda-feira (8). De acordo com testemunhas, a mulher tinha uma criação de carneiros e todos os dias tirava os animais do curral para levá-los para pastar.

Durante o trajeto, um dos bichos partiu para cima dela e deu várias cabeçadas. Os vizinhos viram a situação e conseguiram segurar o carneiro. Eles socorreram a idosa para um hospital local mas, devido à gravidade dos ferimentos, ela precisou ser socorrida para o Recife. Rita Minervina está em estado grave e respirando com a ajuda de aparelhos.

'Os artistas estão com medo de Bolsonaro', diz cineasta

Resultado de imagem para bolsonaro

O cineasta brasileiro Fellipe Barbosa disse nesta terça-feira (9) em Paris, onde apresenta seu último filme, "Domingo", que os artistas de seu país sentem medo ante a possibilidade de que o candidato de extrema direita à presidência, Jair Bolsonaro, vença o segundo turno das eleições.

Pura coincidência: o terceiro longa-metragem do diretor da "Casa Grande" é um amargo retrato da burguesia brasileira, ambientada no dia em que o Luiz Inácio Lula da Silva tomou posse como presidente em 1o. de janeiro de 2003.

O filme, codirigido por Clara Linhart, reflete, por meio de uma família abastada e de seus empregados domésticos, a tensão entre as classes sociais quando Lula chegou ao poder, provocando desconfiança entre os primeiros e esperança entre os últimos.

Uma situação contrária ao que aconteceu precisamente no domingo, quando Bolsonaro venceu o primeiro turno das eleições com 46,03% dos votos contra o esquerdista Fernando Haddad.

Pernambuco teve maior taxa de votos brancos e nulos

Foto: Reprodução/Internet

O resultado das eleições proclamado no último domingo mostrou Pernambuco com o maior percentual de votos nulos e brancos no país. Na disputa presidencial, dos 5,3 milhões de eleitores que foram votar no estado 12,4% (667 mil pessoas) optaram por anular ou votar em branco, de acordo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com relação à disputa pelo governo do estado, o número de eleitores que seguiu o mesmo caminho chegou a 1,6 milhão. Um número maior do que os votos obtidos pelo senador Armando Monteiro (PTB), que ficou em segundo lugar na eleição estadual com 1.361.588 votos.

Na avaliação de Priscila Lapa, cientista política da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (Facho), os números revelam o momento vivido por Pernambuco que passou fase conjuntural em relação à construção dos palanques eleitorais. Priscila se refere às alianças construídas pelo PSB e PT que, segundo ela, deixou o eleitor “em uma enrascada”. “Houve uma rearrumação que não ficou muito clara aos olhos do eleitor. E isso aconteceu dos dois lados porque a oposição também não conseguiu se viabilizar como uma alternativa eleitoral”, destacou, referindo-se à coligação de Armando Monteiro.

Bolsonarista que matou petista confessa motivação política

Paulo Sérgio Ferreira de Santana, 36 anos, se diz arrependido do crime

Em depoimento à polícia, o barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, autor confesso das 12 facadas que mataram o mestre de capoeira e ativista cultural negro Romualdo Rosário da Costa, 63, conhecido como Moa do Katendê, admitiu que uma discussão política foi a motivação do crime que ele cometeu na madrugada desta segunda-feira, 8, em um bar na Avenida Vasco da Gama, próximo ao Dique do Tororó, em Salvador.

Uma discussão entre Paulo Sérgio, que votou e defendeu o candidato do PSL Jair Bolsonaro à Presidência, e o dono do bar, apoiador de Fernando Haddad (PT), foi o estopim para o fato. De acordo com os depoimentos, o mestre de capoeira, que também optou pelo petista nas eleições 2018, entrou na discussão criticando Bolsonaro, o que desencadeou o fato.

O autor confesso do crime, contaram testemunhas em depoimento, chegou ao bar declarando voto no capitão da reserva e disse que "o Brasil precisa se livrar do PT". Paulo Sérgio afirmou à polícia que, durante a discussão, foi xingado pelo mestre de capoeira. Após a discussão, ele foi em casa e voltou com uma peixeira, que usaria para golpear a vítima. O barbeiro, que tem dois filhos e morava há dois meses no local, ingeriu bebida alcoólica desde a manhã do domingo e chegou ao bar às 23h, segundo a polícia.

Apoiadores de Bolsonaro atacam Nordeste após a eleição

Apoiadores de Bolsonaro queimam urna de mentira na Avenida Paulista, em São Paulo
Apoiadores de Bolsonaro queimam urna de mentira na Avenida Paulista, em São Paulo

A polarização entre eleitores que tomou conta do Brasil elegeu um novo alvo após o resultado do primeiro turno da eleição presidencial deste domingo (07) ser conhecido: o Nordeste.

A região foi a única onde o líder da votação não foi o ex-capitão Jair Bolsonaro (PSL), que ficou na frente nos demais cinco estados do Brasil: Centro-Oeste, Norte, Sudeste e Sul.

O candidato do PT, Fernando Haddad, superou Bolsonaro em praticamente todos os estados nordestinos: em Alagoas (com 44,75% dos votos válidos), na Bahia (60,28%), no Maranhão (61,26%), na Paraíba (45,46%), em Pernambuco (48,87%), no Piauí (63,40%), no Rio Grande do Norte (41,19%), e em Sergipe (50,09%).

No Ceará, o ex-governador do estado, Ciro Gomes (PDT), foi o mais votado, com 40,95% dos votos válidos, seguido por Haddad (33,12%). Bolsonaro ficou em terceiro lugar (21,74%).

Entre os eleitores de Haddad e Ciro, muitos proclamavam "orgulho de ser nordestino" nas redes sociais, enquanto os de outros estados agradeciam aos nordestinos por contribuirem decisivamente para que Bolsonaro não fosse eleito no primeiro turno.

Já entre os apoiadores do candidato do PSL, alguns chegaram a pedir que o Nordeste se separasse do restante do país, e outros chamaram os nordestinos de "burros". Alguns eleitores do ex-capitão, contudo, criticaram os ataques ao Nordeste, argumentando que isso fará com que Bolsonaro perca votos na região.

O Pará, que fica na região Norte, também foi criticado por ter colocado Haddad em primeiro lugar, com 41,39% dos votos.

Bolsonaro, que obteve 46,03% dos votos em todo o país, e Haddad (29,28%) vão se enfrentar agora no segundo turno, marcado para 28 de outubro.

Quem ainda pode assumir uma vaga na Alepe ou na Câmara Federal?

Resultado de imagem para assembleia legislativa de pe

Os pernambucanos elegeram 25 deputados federais e 49 deputados estaduais nesse domingo (7). Mas ainda é possível que nomes que não constam na lista dos eleitos assumam uma vaguinha no Legislativo, caso o governador Paulo Câmara (PSB) mantenha a tendência de convidar políticos com mandato para compor o seu secretariado.

Entre os eleitos para a Câmara Federal, seis já foram secretários do governador: João Campos (PSB), Sebastião Oliveira (PR), André de Paula (PSD), Felipe Carreras (PSB), Danilo Cabral (PSB) e Raul Henry (MDB). Outros três são figuras próximas do Palácio do Campo das Princesas: Fernando Monteiro (PP), Renildo Calheiros (PCdoB) e Tadeu Alencar (PSB).

Se Paulo Câmara chamar para o governo um nome da chapa formada por PSB, PCdoB, MDB e PSD, os primeiros suplentes dessa coligação são Milton Coelho (PSB), Severino Ninho (PSB) e Fabio Barros (PSB). Se o convidado para compor o Executivo for da aliança firmada entre PP, PR, Solidariedade e PMN, ainda têm chance de virar deputado federal Marinaldo Rosendo (PP) ou Henrique Queiroz (PR).

Assembleia Legislativa

Na Alepe vale a mesma regra. Se o governador convidar algum cargo  no primeiro escalão, ele pode abrir espaço para que aliados que não conseguiram votos suficientes para se eleger assumam um lugar na Casa de Joaquim Nabuco. Ao contrário dos federais eleitos do PT, Marília Arraes e Carlos Veras, que faziam oposição ao governador, o estadual Doriel Barros apoiou a reeleição de Paulo Câmara. A convocação de um petista abriria espaço para que o ex-prefeito do Recife João da Costa (PT) assumisse um mandato na Alepe.

Se Paulo Câmara convocar para o governo um nome da chapa formada por PSB, MDB e PSD, os primeiros da lista de suplente seriam Sivaldo Albino (PSB), Professor Paulo Dutra (PSB) e Laura Gomes (PSB); esta última engajadíssima na campanha pela reeleição. A outra coligação governista é formada por PP, PR, Solidariedade e PMN. Se um desses ocupasse espaço no governo, abriria espaço para Marcantonio Dourado Filho (PP), Dr Valdi (PP) ou Vinícius Labanca (PP).

Homem é morto a golpes de enxada em Arcoverde

Resultado de imagem para violencia em pernambuco

Um homem de 44 anos foi morto a golpes de enxada nesse domingo (7) no Sítio Malhada I, na BR-232, em Arcoverde, onde morava.

De acordo com a Polícia Militar, o homem foi atingido na cabeça e morreu no local. O corpo foi encontrado caído próximo à porta da casa. No local do crime, a polícia localizou a arma utilizada e um short sujo de sangue. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Número de mulheres eleitas para a Alepe dobra em 2018

Resultado de imagem para gleide angelo pe

O número de mulheres eleitas para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) dobrou em relação às eleições de 2014. Há quatro anos, o número de mulheres eleitas para o cargo de Deputada Estadual foi cinco parlamentares, e este ano foram 10. Entre elas, está Cleide Angêlo (PSB), com 412.636 votos. Essa é a maior votação para o cargo, na história de Pernambuco.

Além dela, foram eleitas: Simone Santana (PSB), com 56.583; Clarissa Tércio (PSC), com 50.789; Priscila Krause (DEM), com 46.123; Alessandra Vieira (PSDB), com 45.115; Fabíola Cabral (PP), com 41.857; Juntas (PSOL), com 39.175; Teresa Leitão (PT), com 31.530; Roberta Arraes (PP), com 28.649; e Dulcicleide Amorim (PT), com 22.359.

Pesqueira, Belo Jardim e Arcoverde ficam sem representantes na Alepe e Câmara Federal

Resultado de imagem para ordem de votação na urna 2018

As cidades de Pesqueira, Belo Jardim e Arcoverde, ficarão sem representação na Assembleia Legislativa (Alepe) e na Câmara Federal nos próximos quatro anos, após as eleições gerais deste ano.

Os candidatos a deputado federal e estadual das três cidades não conseguiram votos suficientes para se eleger. No âmbito estadual, Andréa Mendonça (DEM), de Belo Jardim, teve 24.608 votos, mas não conseguiu ser eleita. O deputado estadual João Eudes (PP), de Pesqueira, tentava a reeleição e conseguiu 25.584 votos, mas não foram suficientes.

Eduíno (PP), de Arcoverde, conquistou 22.351 votos, mas também não se elegeu. Luciano Pacheco (Pros) angariou 8.849 votos e não conseguiu ser eleito.

Para o cargo de deputado federal, Vinícius Mendonça (DEM), filho de Mendonça Filho, conseguiu 54.131 votos, mas não se elegeu. O candidato de Arcoverde, Zeca Cavalcanti (PTB), fez 57.755 votos, mas não foi eleito. Pesqueira não teve candidato a deputado federal.

Eleitor que não votou tem 60 dias para justificar ausência

Resultado de imagem para ordem de votação na urna 2018

O eleitor que não pôde votar no primeiro turno das eleições e não conseguiu justificar a ausência ainda pode preencher o formulário de justificativa eleitoral pela internet ou entregá-lo pessoalmente em qualquer cartório eleitoral.

Há também a possibilidade de enviar o formulário pelo correio para o juiz eleitoral da zona eleitoral. O prazo para justificar é de até 60 dias após cada turno da votação.

Além do formulário, o eleitor deve anexar documentos que comprovem o motivo que o impediu de comparecer no dia do pleito.

Pela internet, o eleitor pode justificar a ausência utilizando o “Sistema Justifica” nas páginas do TSE ou dos tribunais regionais. No formulário online, o eleitor deve informar seus dados pessoais, declarar o motivo da ausência e anexar comprovante do impedimento para votar.

O requerimento de justificativa gerará um código de protocolo que permite ao eleitor acompanhar o processo até a decisão do juiz eleitoral. A justificativa aceita será registrada no histórico do eleitor junto ao Cadastro Eleitoral.

SP: Janaina Paschoal é a deputada estadual mais votada da história do país

Resultado de imagem para janaina paschoal

Candidata a deputada estadual em São Paulo, Janaina Paschoal (PSL) foi eleita na noite deste domingo (7) como a deputada mais votada desta eleição e da história do país. Até o momento, ela possui mais de dois milhões de votos

Anteriormente, ela recusou o convite para ser vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro. O segundo colocado foi o youtuber Arthur Mamãe Falei (DEM), que tem no momento mais de 473 mil votos. 

Janaína Paschoal é uma das autoras do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Juntas: cinco mulheres têm o primeiro mandato compartilhado no estado

Foto: Divulgação

A jornalista Carol Vergolino,a ambulante Jô Cavalcanti, a professora Kátia Cunha, a advogada trans Robeyoncé Lima e a militante Joelma Carla podem comemorar juntas. As cinco formam  o primeiro mandato compartilhado no estado. Elas conquistaram neste domingo, com mais de 38 mil votos, o cargo de deputada estadual pelo PSOL.

Com uma candidatura inovadora,  "Juntas" tinha cinco candidatas que compartilhavam apenas um número, deu certo. Segundo elas, a falta de representação motivou a candidatura conjunta delas, que fazem parte da coligação "A Esperança Não Tem Medo". 

A candidatura agrega diferentes bandeiras, mas tem como principal a participação das mulheres na política nacional e local.

Veja todos os deputados federais eleitos em Pernambuco

Resultado de imagem para câmara dos deputados vazia

Com mais de 460 mil votos, João Campos (PSB) foi eleito o deputado federal mais votado em Pernambuco. Em segundo lugar ficou Marília Arraes que obteve mais de 192 mil votos. Dos 25 candidatos que estão atualmente exercendo o cargo apenas um não concorreu à reeleição.

Confira todos os deputados federais eleitos:

João Campos (PSB)
Marília Arraes (PT)
André Ferreira (PSC)
Felipe Carreras (PSB) 
Luciano Bivar (PSL)
Pastor Eurico (PATRI)
Sebastião Oliveira (PR)
Eduardo da Fonte (PP)
Andre de Paula (PSD)
Silvio Costa Filho (PRB) 
Daniel Coelho (PPS)
Raul Henry (MDB)
Túlio Gadêlha (PDT)
Danilo Cabral (PSB)
Fernando Monteiro (PP)
Wolney Queiroz (PDT)
Augusto Coutinho (SD)
Ricardo Teobaldo (PODE)
Fernando Filho (DEM)
Gonzaga Patriota (PSB)
Carlos Veras (PT)
Bispo Ossesio (PRB)
Renildo Calheiros (PCdoB)
Tadeu Alencar (PSB)
Fernando Rodolfo (PHS)

Confira os deputados estaduais eleitos em Pernambuco

Resultado de imagem para nova alepe

Os novos deputados estaduais do estado representarão o povo na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). As principais funções  dos políticos na Alepe é legislar, emendar,  alterar e revogar leis estaduais.

A delegada Gleide Ângelo teve conquista histórica e foi a deputada estadual mais votada no estado com mais de 400 mil votos. O Pastor Cleiton Collins garantiu à reeleição com mais de 100 mil votos e é o segundo mais votado para o cargo.

Confira a lista completa dos candidatos eleitos:

Gleide Ângelo (PSB)
Pastor Cleiton Collins (PP) 
Guilherme Uchoa Jr (PSC)
Doriel Barros (PT)
Clodoaldo Magalhães (PSB) 
Rodrigo Novaes (PSD)
Aglailson Victor (PSB)
Lucas Ramos (PSB)
Adalto Santos (PSB)
Simone Santana (PSB)
Joaquim Lira (PSD)
Manoel Ferreira (PSC)
Clarissa Tércio (PSC)
Francismar (PSB)
Diogo Moraes (PSB)
Gustavo Gouveia (DEM)
Tony Gel (MDB)
William Brigido (PRB)
Joel da Harpa (PP)
Claudino Filho (PP)
Priscila Krause (DEM) 
Alessandra Vieira (PSDB)
Antônio Coelho (DEM)
Alberto Feitosa (SD)
Fabíola Cabral (PP)
Rogério Leão (PR)
Juntas (PSOL)
Waldemar Borges (PSB)
Álvaro Porto (PTB)
Clovis Paiva (PP)
Antonio Moraes (PP)
Eriberto Medeiros (PP)
Henrique Queiroz Filho (PR)
Isaltino (PSB)
Romero Sales Filho (PTB)
Zé Queiroz (PDT)
Teresa Leitão (PT)
João Paulo (PCdoB
Romero (PP)
Delegado Lessa (PP)
Roberta Arraes (PP)
Antônio Fernando (PSC)
Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB) 
Wanderson Florêncio (PSC)
João Paulo Costa (Avante)
Aluisio Lessa (PSB)
Dulcicleide Amorim (PT)
Fabrizio Ferraz (PHS)

Pesquisa no Blog

Rádio Web Acauã HD Full

Nosso Aplicativo

EM  TESTE...
Baixe Nosso aplicativo em:

 

 
BAIXAR

 

        

 

Link´s Para Rádio Web

     

Publicidade

 

 

 

 

Provedor de Internet em
Afogados da Ingazeira - PE